De onde a Cannabis é nativa?

Muito se debate sobre a origem da cannabis, sabemos que ela é uma planta originária de climas tropicais e temperados e sabemos também que essa planta caminha junto com a humanidade há mais de 10 mil anos. A cannabis evoluiu junto com o ser humano, que a domesticou e utilizou para diversos fins, inicialmente como alimento e fibra para a confecção de cordas, papéis e tecidos. 

Para termos uma percepção melhor sobre a influência do ser humano na seleção das espécies podemos comparar a cannabis com os lobos selvagens que se aventuraram a viver junto com os seres humanos e assim deram origem aos cachorros tais como conhecemos hoje. Um lobo selvagem tem o mesmo número de cromossomos que os cachorros domesticados, e são também capazes de cruzar entre si e gerar descendentes férteis, que carregam material genético tanto de cachorros quanto de lobos neste exemplo.

As espécies, quando passam por alterações segundo seu estilo de vida, habitat natural, dieta e outras variáveis sofrem adaptações que trazem mais sucesso para a sobrevivência do ser. Adaptações que tornam lobos mais agressivos, maiores, mais resistentes a diferenças de temperatura por exemplo fizeram com que esses indivíduos prosperassem na natureza, já as vantagens adaptativas que aqueles lobos domesticados apresentavam como obediência, menor agressividade, até mesmo aparência e forma que os seres humanos queriam fez com que eles prosperassem junto com as pessoas. As diferenças entre os cachorros e os lobos se deram pela diferença evolutiva das diferentes linhagens, assim também aconteceu com a Cannabis sativa L.

De acordo com o uso e a seleção artificial imposta pelo ser humano a cannabis se desenvolveu de formas diferentes, se adaptando tanto em relação ao meio ambiente quanto em relação à seleção artificial feita pelos cultivadores que selecionavam as plantas que expressavam melhor desenvolvimento dentre as condições impostas.

Os primeiros registros do uso da cannabis por seres humanos foram para a fabricação de papel, e datam de 8.000 anos a.C, na China. Com o intercâmbio cultural e o comércio essa planta se espalhou junto com o homem e acabou atingindo outras sociedades. Fosse ela consumida como alimento, medicina, combustível, fibras ou fumo. Entre os anos de 1000 a.C. até o século XIX, produziam a maior parte dos papéis, combustíveis e artigos têxteis das culturas que a utilizavam, sendo também uma opção medicinal para tratamento de enfermidades por diversas culturas. Sua grande importância histórica se deve ao fato da cannabis ter a fibra natural mais resistente e forte do que todas as outras herbáceas, podendo ser cultivada em praticamente qualquer tipo de solo e se adaptando bem a diversas regiões.

Da China a cannabis se espalhou para a Índia, de lá para o Oriente Médio, e assim para o norte da África. Há estudos que sugerem que o uso de cannabis já acontecia em outros locais da África, principalmente no Egito. A cannabis chegou à Europa através da Turquia mas o frio não era propício para a produção de seus principais princípios ativos, sendo assim a planta não era comummente fumada nesta região;

Existe uma grande discussão a respeito deste tema, no entanto, atualmente o mais aceito botanicamente é  que a Cannabis é uma única espécie dividida em variedades, com existência de dados genéticos suficientes para suportar e existência de três subspécies. A planta de cannabis é capaz de fecundar outra planta de cannabis e gerar descendentes férteis, mesmo que seja de uma subespécie diferente, o que gera a chamada variedade híbrida que possui características de seus antecessores. Isso torna seu potencial adaptativo muito grande, tanto por força humana quanto por seleção natural.

Na literatura Taxonômica tradicional temos Carolus Linnaeus, que descreveu em 1753 a Cannabis sativa L., onde o L vem do sobrenome Linnaeus, ela foi descrita como:

Cannabis

Cannabis sativa L.

  1. sativa subsp. sativa
  2. sativa subsp. sativa var. sativa
  3. sativa subsp. sativa var. Spontanea
  4. sativa subsp. indica
  5. sativa subsp. indica var. indica
  6. sativa subsp. indica var. Kafiristanica

A Subespécie sativa é constituída por plantas mais altas que possuem folhas alongadas e estreitas com altos índices de THC. Incorpora também as plantas de cânhamo industrial. Essa subespécie se desenvolveu em locais de clima mais quente e possui algumas variedades monóicas, ou seja, cada indivíduo apresenta flores dos dois sexos.

A Subespécie sativa var. spontanea, também conhecida como Ruderalis, é uma planta que entra em estado de floração segundo a maturidade do indivíduo, ou seja, ela não depende de fotoperíodo para entrar em floração e se desenvolveu em regiões equatoriais. 

A Subespécie indica é constituída por plantas mais baixas e mais ramificadas, sendo também essa subespécie a que produz maior quantidade do canabinóide CBD utilizado para a produção de medicamentos.

Já a Subespécie kafiristanica é composta por plantas selvagens naturais da Índia que tem pequeno porte e altas concentrações de THC.

Devemos notar que existem populações de cannabis selvagem, que também podem ser descritas por cannabis kafiristanica, cannabis spontanea ou cannabis ruderalis e, pode ser encontrada em diversas partes do mundo, sempre com influência humana. Sua origem é incerta e nunca foi descoberto o antepassado em comum dessas plantas.

A cannabis sofreu e ainda sofre muita perseguição. Com a proibição e a categorização da cannabis como uma droga o ser humano erradicou diversos locais nos quais a cannabis crescia naturalmente, isso pode ter extinto algumas linhagens dessa planta ancestral.  

Atualmente apenas países mais avançados politicamente e com uma visão progressista voltada para o bem estar humano permitem o estudo, cultivo e uso dessa planta e recentemente a ONU retirou a Cannabis da lista de drogas pesadas, o que aponta para um grande avanço e argumento forte para a regularização em países que ainda sofre com sua proibição. A ADWA Cannabis participa da luta para mudar esse cenário, e atualmente estamos desenvolvendo o primeiro programa de melhoramento genético da planta em território brasileiro, para que possamos ser competitivos aproveitando o nosso potencial e estrutura do agronegócio, gerando empregos e renda para a população brasileira.

Adwa Cannabis

Adwa Cannabis

Uma empresa de desenvolvimento de pesquisas e tecnologias voltadas para a cadeia produtiva de Cannabis.