Cannabis, uma nova commodity agrícola*

*Renée Johnson - Especialista em política agrícola do Congresso dos EUA

Brasil - Uma futura potência no mercado de Cannabis

Mais de 3 milhões de km² com aptidão para cultivo

Relatório

Adquira o 1º Relatório sobre o potencial Brasileiro para o cultivo de Cannabis

Nosso App

Personal Grower: agricultura 4.0 na gestão da produção de Cannabis
previous arrow
next arrow
Slider

O que Fazemos

A AWA Cannabis é uma startup focada em biotecnologia. Nosso objetivo é fornecer tecnologias para a cadeia de produção de Cannabis, com foco no melhoramento genético, desenvolvendo variedades comerciais de Cannabis altamente produtivas, adaptadas as diversas condições de clima e solo do Brasil, resistentes a pragas e doenças e que atendam as mais diversas demandas do mercado. Além, disso desenvolvemos softwares para planejamento, gestão, rastreabilidade e auxílio à tomada de decisão em relação aos cultivos de Cannabis possibilitando a redução dos custos e perdas produtivas e aumentando a qualidade e produtividade final.

Inovação

Contamos com uma equipe com expertise nas áreas agronômica, agroquímica e de tecnologia da informação, além de parcerias com instituições de pesquisas renomadas como a Universidade Federal de Viçosa (UFV), através do Departamento de Agronomia, e com o Grupo Brasileiro de Estudos sobre a Cannabis sativa L. (CNPq), um grupo multidisciplinar composto por professores dos departamentos de Agronomia, Química, Bioquímica, Medicina, Ciências Sociais e Direito da UFV.

A Universidade Federal de Viçosa é uma das maiores instituições de Ensino, Pesquisa e Extensão em Ciências Agrárias da América Latina, que possui know-how reconhecido internacionalmente pela excelência em pesquisa agronômica e agroquímica, que teve, e tem, atuação direta para que culturas que atualmente sustentam o agronegócio nacional pudesse se tornar o sucesso que são hoje. Portanto a ADWA Cannabis carrega consigo, desde o berço de sua criação, uma marca que é sinônimo de qualidade internacional no desenvolvimento de pesquisa e tecnologia. Por isso trabalhamos com o objetivo de manter este padrão de qualidade.

Através de uma parceria com o Departamento de Agronomia da UFV viabilizamos o início do primeiro programa de melhoramento genético de Cannabis para fins medicinais e industriais no Brasil. Os experimentos tiveram início em setembro de 2020 e está é a primeira iniciativa de pesquisa que envolve o cultivo de Cannabis autorizado em uma universidade do país.

Mercado Mundial

Atualmente a Cannabis já é considerada uma commodity agrícola e isso se deve, além do seu potencial medicinal, à qualidade de suas fibras e sementes e à versatilidade de usos enquanto matéria prima renovável. Países como Estados Unidos, Canadá, China, Alemanha e Israel, grandes parceiros e/ou concorrentes do Brasil no agronegócio, já possuem investimentos significativos para o desenvolvimento da indústria de transformação das fibras desta planta. Essa é uma tendência mundial, que até poucos anos atrás não era realidade devido às restrições legais na grande maioria dos países. Com a redescoberta dos potenciais da Cannabis esse é um mercado em expansão em todo o mundo, principalmente nos países com grande aptidão agrícola. Portanto, é um mercado estratégico, que está em desenvolvimento no Brasil e deve crescer muito nos próximos anos, principalmente pela possibilidade de cultivo de variedades de Cannabis Industrial, popularmente conhecida como cânhamo, que por fatores genéticos não produz teores significativos do composto ativo THC classificado como droga.

Apenas nos EUA o mercado passou de U$600 milhões em 2015 para U$4,5 bilhões em 2016 e as previsões estimam que até 2025 o mercado norte americano deve movimentar cerca de U$35 bilhões. Estudos feitos por agências nacionais e internacionais especializadas em avaliação de mercado preveem que, após o início da produção no Brasil, apenas o mercado medicinal nacional deve movimentar aproximadamente R$4,4 bilhões por ano após os primeiros 36 meses, atendendo a um total de pacientes estimado em aproximadamente 3.403.427 pessoas (1,7% da população).

Áreas de Atuação

Estamos estruturados em três áreas principais: Saúde & Bem-Estar; Biotecnologia; Equipamentos & Processos. Cada uma dessas áreas desenvolve projetos independentes, mas que interagem entre si, seguindo nosso propósito de compreender e solucionar de maneira holística as demandas e problemas do mercado.

Nossos grupos de pesquisa estão focados no desenvolvimento de produtos que atendam à demanda dessas três áreas, da seguinte forma:

Biotecnologia

Desenvolvimento de variedades adaptadas às condições edafoclimáticas brasileiras, que sejam altamente produtivas e resistentes e que atendam à demanda do mercado, tanto para produções de compostos medicinais, quanto para uso como matéria prima para as indústrias têxteis, de papel e celulose, entre outras.

Equipamentos
&
Processos

Equipamentos e Processos: Desenvolvimento de softwares de agricultura 4.0 para o planejamento, gestão, rastreabilidade e auxílio à tomada de decisão em relação aos cultivos e também de técnicas produtivas adequadas para cada finalidade demandada.

Saúde
&
Bem Estar

Desenvolvimento de extratos medicinais, cosméticos, produtos veterinários, suplementos alimentares, pomadas e cremes tópicos.

Nossas Conquistas

Fundada em 2018, a ADWA Cannabis elaborou o primeiro relatório (inserir hiperlink para cadastro de conteúdo pago) sobre o potencial brasileiro para cultivo de Cannabis para fins industriais e medicinais. Este trabalho, composto por 45 mapas temáticos, identificou e quantificou as melhores áreas do país para cultivo de Cannabis para o uso de fibras, flores e sementes, apresentando uma análise de diversos fatores como o fotoperíodo e necessidade do uso de irrigação. Neste mesmo ano fomos premiados, por um programa do Governo do Estado de Minas Gerais, como uma das melhores propostas de empreendedorismo das universidades do estado.

Em 2019 fomos selecionados para o programa de pré-incubação de empresas do Parque Tecnológico da Universidade Federal de Viçosa (TecnoPARQ – UFV) e ao final do programa recebemos o prêmio de melhor projeto entre as empresas participantes. Por essa conquista fomos selecionados para o programa de Incubação de Empresas e atualmente somos uma empresa incubada e sediada no TecnoPARQ – UFV.

Todo este trabalho recebeu o reconhecimento da mídia especializada e fomos destaques em reportagens dos jornais Folha de São Paulo, Estado de Minas e O Tempo, na revista PlantProject e também em reportagens da revista Globo Rural, incluindo a participação na matéria de capa da edição de novembro de 2019. Também fomos destaque no relatório do reconhecido grupo internacional Prohibition Partners publicado em novembro de 2020 sobre o potencial do mercado Latino Americano.